O PREÇO A PAGAR POR ME TORNAR CRISTÃO – Joseph Fadelle

O PREÇO A PAGAR POR ME TORNAR CRISTÃO – Joseph Fadelle

TÍTULO

O PREÇO A PAGAR POR ME TORNAR CRISTÃO

AUTOR

JOSEPH FADELLE

Este livro conta-nos o testemunho de Joseph Fadelle (nome cristão), sobre a sua conversão ao cristianismo e como essa decisão veio alterar radicalmente a sua vida a ponto de se ver obrigado a abandonar o seu país, o Iraque, por causa da sua fé.

A HISTÓRIA descrita nesta obra, faz-nos recuar ao ano de 1987, durante a guerra entre o Irão e o Iraque, em que um iraquiano muçulmano xiita, teve como companheiro de caserna um cristão iraquiano durante o serviço militar. Na altura, o autor, era um jovem muçulmano, de nome Mohammed, com 23 anos, de Bagdad oriundo de um clã xiita importante, os al-Sayyid al-Mussaui, “herdeiro titular” da tribo, que nunca tinha convivido com um cristão e achava que quem professasse o cristianismo era considerado pária, impuro, alguém de quem se devia evitar o contacto. Esse primeiro encontro foi confuso e aterrador para este jovem muçulmano: “- O quê? Mas não é possível! Mas que é isto? Leva-me já ao oficial? Pensas que eu, um Mussaui, vou dormir junto de um cristão?” (p. 14). Com o decorrer dos dias, o autor passou de uma atitude de repulsa contra o seu companheiro de caserna, o cristão Massoud, para numa fase inicial, tentar convertê-lo ao islão. Essa aproximação a Massoud e ao “Evangelho” acabou por transformar este jovem muçulmano, levando-o a um caminho que ele não estava à espera: a dar os primeiros passos na conversão ao cristianismo. Este caminho começou com um sonho enquanto ainda cumpria o serviço militar:

“Este sonho – e lembro-me dele muito nitidamente -, portanto, coloca-me na margem de um rio, não muito largo, a apenas um metro dele. Na outra margem, uma personagem com cerca de quarenta anos, talvez mais velha, vestida com uma roupa bege de uma só peça, à oriental, sem gola. E sinto-me irresistivelmente impelido para aquele homem, desejando passar para o outro lado, para me encontrar com ele.

A tua doença é Cristo e não há remédio para ela. Nunca poderás curar-te…

Quando começo a atravessar o regato, fico suspenso no ar, durante alguns minutos que me parecem uma eternidade. E receio até com algum horror não poder descer à terra…

Como tinha sentido que o meu mal-estar aumentava, o homem da outra margem estende-me a mão, para ajudar-me a atravessar o curso de água e aterrar ao seu lado. Nesse instante, posso facilmente observar o seu rosto: olhos azuis acinzentados, uma barba rala e cabelos meio longos. Fiquei impressionado com a sua beleza.

Pousando sobre mim um olhar de uma doçura infinita, o homem dirigiu-me suavemente uma única frase, enigmática, com um timbre de voz tranquilizador e convidativo: «Para atravessares o ribeiro, precisas de comer o pão da vida.»” (p. 34-35).

Quando regressou à vida civil, procurou continuar a seguir a sua nova fé em Jesus Cristo tendo tido forte oposição da família ao ponto de ter sido encarcerado, torturado e ameaçado de morte caso se convertesse ao cristianismo, foi até emitida uma fatwa (decisão jurídica baseada na lei islâmica) pelo aiatola Mohammed Sadeq al-Sadr (a mais alta autoridade religiosa xiita do Iraque). Quando foi finalmente libertado percebeu que teria de abandonar o país.

No ano 2000, já no exílio, em Amã na Jordânia, Joseph Fadelle depara-se com alguns familiares, é conduzido para uma estrada desértica e fazem-lhe a derradeira ameaça: volta para o Iraque, caso contrário, prometem matá-lo. Joseph foge e os familiares disparam sobre ele, este cai ferido e desmaia. É levado por alguém para o hospital e sobrevive.

Joseph Fadelle vive em França, desde 2001 com a família. É cristão e tem nacionalidade francesa.


POR AGOSTINHO FARIA, USADO COM PERMISSÃO. PUBLICADO EM WWW.IMISSIO.NET, EXCERTOS EXTRAÍDOS DE O PREÇO A PAGAR POR ME TORNAR CRISTÃO, DE JOSEPH FADELLE, PUBLICADO POR PAULINAS EDITORA, LISBOA