AS KINGFISHERS CATCH FIRE: A CONVERSATION ON THE WAYS OF GOD
O ÚLTIMO LIVRO DE UM GRANDE MESTRE

TÍTULO

AS KINGFISHERS CATCH FIRE

AUTOR

EUGENE PETERSON

Esta compilação abrange os 29 anos (1962-1991) em que Eugene Peterson liderou a Christ Our King Presbyterian Church, de Harford County, no estado americano de Maryland. Infelizmente, ao transcreverem-se sermões para um livro, perde-se uma boa parte da experiência: a voz do pastor, o louvor, a oração silenciosa, a arquitetura do santuário, mas retém-se o mais importante: a mensagem que muda corações.

DEPOIS DE QUASE três décadas pastoreando uma congregação local, neste seu último livro, Peterson pretende trazer ao nosso conhecimento o que foram os seus sermões na igreja de Bel Air, preservando, na sua maioria, a mensagem original. Existe uma notória intenção de Peterson em manter a mesma ideia, que vivemos vidas congruentes, onde o interior está conforme o exterior, que praticamos o que pregamos.

Há sessenta anos atrás, o jovem Eugene foi preparado e formado para criar uma igreja, mas cedo caiu numa crise, um conflito pessoal entre o que pregava e as suas profundas convicções como pastor. Rapidamente percebeu que não era um pregador, mas sim a modos como um “publicitário” a promover o seu “produto”. Não bastava montar uma igreja, havia que fazê-la funcionar harmoniosa e congruentemente.
Ciente disso, e disposto a mudar, viu-se perante dois episódios – uma palestra que ouviu e um poema que leu – quase simultâneos, cuja combinação veio a transformar todo o seu ministério pastoral.
O palestrante era Paul Tournier, um médico suíço que trocou o consultório médico pelo sofá em frente à lareira, substituindo o estetoscópio pelo cachimbo, tornando a sua vocação curativa numa prática moderna onde o paciente é examinado num todo. Corpo, alma e espírito. Peterson foi fortemente impactado pela transparência de Tournier. A sua vida e os seus escritos, que Peterson fez questão de ler todos, são congruentes. Era o que Eugene Peterson precisava para o seu trabalho como pastor.
Duas semanas depois, leu um poema de Hopkins que começava com “As kingfishers catch fire…”, e conclui: “a vida cristã é a prática de uma vida inteira dando atenção aos detalhes da congruência; entre os fins e os meios; o que fazemos e como o fazemos; o que está escrito nas Escrituras e como o vivemos; entre o barco e a proa; entre pregar e viver; entre a Palavra feita carne de Jesus e o que é vivido pela nossa carne.” 
O testemunho de Tournier e as metáforas de Hopkins, em conjunto transformaram a essência da pregação de Eugene Peterson, assumindo a tal congruência do que Cristo é, e como trabalha em nós.
Organizados em sete grupos, cada um com sete sermões, fazem parte da coleção “Pregando na companhia de…” – dedicados a Moisés, David, Isaías, Salomão, Pedro, Paulo e João de Patmos; cada qual com uma distinta abordagem inserida no “conselho total de Deus” (Atos 20:27).

PAULO SÉRGIO GOMES


AS KINGFISHERS CATCH FIRE, A CONVERSATION ON THE WAYS OF GOD, DE EUGENE PETERSON. PUBLICADO POR
WATERBROOK & MULTNOMAH, COLORADO SPRINGS, EUA